terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

BD0212. Clifton em «O roubo do Kohr-I-Door»


Assinada por Raymond Macherot, eis a primeira aventura do Coronel Clifton aparecida em Portugal nos fascículos do Cavaleiro Andante 527 a 542 com o título «O roubo do Kohr-I-door».






























4 comentários:

  1. Saudações,

    Obrigado por mais esta história da Cavaleiro Andante de dupla qualidade (Macherot + digitalização).
    Dúvida sobre as páginas centrais: elas correspondem à versão original ou os quadrinhos foram redistribuídos pela CA com possíveis cortes em alguns quadrinhos?

    Abraço,
    ASantos

    ResponderEliminar
  2. Ora viva, caro ASantos. Muito obrigado pela sua visita e pelo comentário que deixou.
    O que está publicado saiu tal como apareceu no Cavaleiro Andante, a não ser que eu tenha cometido algum erro. As chamadas páginas centrais (10-11, 12-13 e 25-26) surgiram assim e como não disponho de scanner A3 fui forçado a digitalizá-las uma a uma e depois a juntá-las para chegarmos ao mesmo aspeto. Não procedi ao corte de qualquer vinheta. É pena que o CA tenha procedido a uma publicação nestes moldes, especialmente pelos estragos que os agrafos acabam por produzir. Mas ainda vamos ter casos piores. Quando chegarmos ao Ciclo «em torno do MA 150» é que vamos assistir a páginas malandras e cortes de vinhetas que fazem arrepios.

    Saudações

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua "colagem" das páginas não está em causa (se não o mencionasse, nem tinha reparado!).
      A questão está em saber se essas páginas centrais foram uma opção da Cavaleiro Andante ou se correspondem ao original editado na revista francesa (ou belga) - a curiosidade é que essas páginas fogem ao "normalizado " da franco-belga que eu conheça...

      Quanto ao MA, vem aí o ciclo a que eu classifico de "crime na BD portuguesa"? Em que nalguns quadrinhos, o balão é dominante, para isso , "tirando" o chapéu ou "cortando" a testa do herói? ;-D (estou a me lembrar dalgumas Selecções do MA...)

      Saudações

      Eliminar
  3. Caro ASantos, os meus (des)conhecimentos sobre as edições originais (francesa ou belga) não me permitem responder. Mas talvez apareça por aqui alguém que tenha vivido toda esta BD de uma forma mais enriquecedora do que eu...

    Saudações

    Lobo Sentado

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...